Ensino de Física/

QUAIS SÃO OS MELHORES LIVROS DE FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO, VESTIBULAR E ENEM?

Por Alberto Ricardo Präss

  

A escolha de um bom livro de Física é idêntica a escolha de um bom remédio ou de , talvez seja um analogia mais adequada, uma boa namorada (ou namorado, é óbvio).

Numa situação de sala de aula, a escolha é e deve ser feita pelo professor, que certamente, num caso ideal, escolheu o livro levando-se em conta fatores tais como:

No caso de estudantes que buscam estudar por conta, separarei em grupos de interesse:

 

1) estudantes que buscam entender o que está sendo ensinado na escola


Este é provavelmente o caso mais complicado, pois geralmente inclui os estudantes que não gostam de Física. Para este caso, sugiro que o estudante procure usar o livro-texto indicado pelo professor e, quando necessário, utilize a Internet ou livros que sejam “similares”aquele usado em sala de aula.

 

Não aconselho a alunos com dificuldades irem além do que está sendo visto. Evidentemente pode-se procurar fontes que sejam “agradáveis”, mas deve-se ter cuidado, pois alunos com dificuldades podem confundir-se (ex.: alguns livros chamam o deslocamento de uma partícula de “espaço”, o que está ERRADO, mas pode complicar o aprendizado).

 

Sugiro que estes alunos se concentrem em resolver provas anteriores do professor , listas de problemas fornecidas por ele e no livro indicado.

2) estudantes que buscam aprofundar o conhecimento, pois gostam de Física ou por que querem entender melhor o que já sabem

 

Este é o perfil dos estudantes que embora gostem de Física, podem se perder se não tiverem cuidado. São aqueles que (eu era assim) por gostarem da “verdadeira” Física, cansam das aulas e acabam estudando outras coisas e, às vezes, tiram notas ruins.

 

Aconselho que eles façam o mesmo que os estudantes do primeiro grupo, mas incrementem com textos complementares de sites confiáveis, capítulos de livros, etc.

 

Certamente vem a pergunta: Quais livros?

 

Sugiro que esta escolha seja baseada em características puramente estéticas: folheie o livro e veja se “gosta”.

Apaixone-se por ele. Fica mais fácil um casamento se houver amor.

 

3) estudantes que estejam se preparando para vestibulares e ENEM

Este é um caso muito interessante, pois pouco importa o livro a ser usado. O que interessa é resolver as provas anteriores.

Os vestibulares variam muito de universidade para universidade. A preparação precisa ser ESPECÍFICA. Livros são genéricos.

O que aconselho é que o estudante obtenha materiais de cursinhos específicos e, principalmente, assista algumas aulas, pois os cursinhos são realmente a melhor forma de se preparar aos vestibulares.

Lembre-se que num vestibular o que está em jogo não necessariamente o conhecimento, mas a capacidade de resolver problemas de um certo tipo num determinado intervalo de tempo.

Saber o que cai, como cai e , principalmente o que NÃO cai numa prova, é fundamental.


Sinto não ter a receita da "mulher ideal" ou do "livro ideal", mas isso não existe. No caso de livros, podemos ter vários, cada um suprindo uma necessidade específica. No caso de namorada, não seria assim. Ou seria?

 

PS: considero o livro do Paul Hewitt o "melhor" livro de Física para quem quer aprender uma Física completa e de forma agradável. Clique na figura para saber mais.

 

No Google, pesquise especificando PDF.

Exemplo:

física calor filetype:pdf